sábado, 24 de outubro de 2009

GERDAL DOS SANTOS FALA AO BLOG DA REVISTA DO RÁDIO (PARTE I)

Em depoimento exclusivo para o Blog, no Estúdio da Rádio Nacional RJ, o radialista Gerdal dos Santos fala sobre seu início de carreira e sobre a importância da Revista do Rádio do ponto de vista de quem testemunhou os mais de vinte anos da publicação e de cujas páginas foi personagem frequente. Confira:



video

As artes de Francisco Carlos


Francisco Carlos começou cedo a carreira no mundo artístico, sendo descoberto por Humberto Teixeira, enquanto matava aula, no programa de calouros da Rádio Mayrink Veiga. A arte estava mesmo nas suas veias, pois se formou em pintura pela Escola Nacional de Belas Artes, e atuou em diversos filmes durante sua carreira de cantor, pintor e ator.

Gravou seu primeiro disco no ano de 1950, ganhando notoriedade e a capa da revista do Rádio (foto acima). Entre os sucessos estavam a marcha carnavalesca “Meu Brotinho”, de Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga e o samba “Me deixa em paz” dos mesmos autores. Ainda no ano de 1950, Francisco Alves participou de dois filmes: Não é nada disso e Aviso aos navegantes, ao lado das musas Adelaide Chiozzo e Eliana Macedo.

Francisco Carlos foi contratado pela Rádio Nacional e foi eleito o melhor cantor do ano de 1953, superando Francisco Alves na votação dos ouvintes. O Cantor Enamorado do Brasil foi considerado o Rei do Rádio em 1958 recebendo o apelido de El Broto, uma referência ao seu primeiro sucesso “Meu brotinho”.

No ano de 1970, Francisco Carlos abandonou a carreira musical para dedicar-se à pintura. Saindo das páginas das revistas e deixando de lado a rivalidade com Cauby Peixoto, que iniciou no final da década de 1950.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

O time responsável pela pesquisa


















Na foto acima está o time responsável pela pesquisa que vem resgatando a história da Revista do Rádio. O pai da ideia é o professor PC, o garotão grisalho agachado. Ele propôs o desafio, que logo foi aceito pela turma de Secretaria Gráfica da Facha Méier.
Da esquerda para direita, Camila Esteves, Nilton Belinho, Nathália Freitas, Jannaina Costa, Marcella Rodrigues, Mauro Barros, PC Guimarães, Rodrigo Shampoo, Renan Muniz.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

BLOG DA REVISTA DO RÁDIO NA BAND AM

Após a nossa participação na Rádio Nacional, no último sábado (17/10), fomos procurados pelo jornalista Zair Cançado da Rádio Band AM 1360, que elogiou a nossa iniciativa de resgatar a história do Rádio através da Revista do Rádio e prometeu apoiar e divulgar o nosso trabalho. No dia seguinte, fomos saudados por Cançado em seu programa "Saudade, teu nome é música", que vai ao ar todos os domingos das 9:00-10:00h.

Segue um recorte do audio do programa, com a apresentação, a saudação à nossa equipe e o encerramento do programa:





Conheça um pouco mais sobre Zair Cançado:
Radialista, iniciou sua carreira na década de 50, na Rádio Nacional. Foi um dos fundadores da Rádio Nacional de Brasília, em 1960, e do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal. Cançado é um dos principais encorajadores e divulgadores do trabalho das bandas de música no Rio de Janeiro e, inclusive, possui um rico arquivo musical onde são encontrados variados gêneros musicais como polcas, maxixes, valsas, marchas, hinos e clássicos, além de dois dobrados compostos em sua homenagem. De 1999 a 2002 integrou o Conselho Administrativo da Associação Brasileira de Imprensa, a ABI. Atualmente é apresentador da Rádio Bandeirantes AM no Rio de Janeiro.